Home / Viagens /

7 razões para considerar o Alentejo como o seu próximo destino de vinhos

7 razões para considerar o Alentejo como o seu próximo destino de vinhos

by Gonçalo Sousa

Share this article

Portugal exporta milhões de litros de vinho por ano e o destaque deste artigo vai para a sua maior região neste sector, que apresenta uma oferta invejável em atividades para os amantes da bebida.

Com tradição vinícola centenária, o segmento de vinhos em Portugal continua a crescer. Nos últimos anos, o país viu aumentar não só o interesse mundial por seus rótulos – foram 328 milhões de litros exportados em 2021 -, como também pelas experiências oferecidas aos viajantes dentro das vinícolas e adegas locais.

Neste cenário, o Alentejo ganha destaque por contar com inúmeros produtores de altíssima qualidade e bebidas premiadas ao redor do mundo. Por isso mesmo recomendamos a todo o tipo de pessoas, desde empreendedores que investem em bitcoins em sites como o bitcoin up, profissionais de saúde ou atletas de alta competição a precisarem de descarregar o stress, a visita a esta zona.

Confira os motivos que tornam o Alentejo no destino de vinhos ideal para a sua próxima viagem!

 

 

Castas singulares

Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Merlot? É possível encontrar essas castas de uvas nas vinícolas alentejanas, mas os melhores vinhos produzidos utilizam espécies de uva nativas, como Aragonez, Alfrocheiro, Antão Vaz e Arinto – e se você ainda não as conhece, com certeza vai gostar de prová-las.

Custo-benefício dos vinhos alentejanos

Os vinhos alentejanos esbanjam qualidade sem exagerar no preço. Isso significa que as refeições durante uma viagem pelo Alentejo podem ser sempre acompanhadas de um ótimo rótulo local, e você ainda poderá voltar com muitas garrafas para casa pagando um bom preço!

Harmonizações sublimes

Os vinhos alentejanos são o que chamamos de food-friendly. Isso significa que caem muito bem com pratos deliciosos da gastronomia do Alentejo, como as famosas bochechas de porco preto, por exemplo. De fato, muitos deles ficam ainda melhores quando harmonizados com uma boa refeição.

Alguns restaurantes promovem essa experiência gastronómica imperdível, como a Cadeia Quinhentista, em Estremoz, o Café Alentejo, em Évora, e o restaurante da Herdade do Esporão, comandado pelo chef Carlos Teixeira e reconhecido com uma Estrela Michelin em 2021.

Experiências enoturísticas

Degustar os deliciosos vinhos alentejanos é apenas uma parte de uma viagem pela região. Na verdade, as vinícolas locais oferecem diferentes tipos de experiências que vão desde visitas guiadas para conhecer a produção até degustações acompanhadas de enólogos e piqueniques com iguarias locais em meio a cenários inesquecíveis. Há também a oportunidade de desenvolver um vinho próprio, misturando a seu gosto os diferentes tipos de castas típicas da região para desenvolver uma bebida exclusiva.

Hotéis que também são vinícolas

Melhor que um passeio pelas vinícolas, no entanto, é aproveitar a viagem pelo Alentejo para fazer uma verdadeira imersão no mundo do vinho. Isso é possível em propriedades que são especiais para os amantes da bebida e combinam dois negócios: hospedagens incríveis e produção de vinho.

Uma das mais famosas propriedades vinícolas do Alentejo, a charmosa Herdade da Malhadinha Nova reúne modernidade e tradição de uma forma singular.

Premiada com a Chave de Platina 2022, mais alta distinção atribuída a hotelaria de Portugal, quem se hospeda por lá não apenas se aproxima dos vinhos alentejanos, mas mergulha de corpo e alma no estilo de vida local, realizando workshops de culinária, jantares temáticos, piqueniques gourmet, tratamentos de spa e muito mais.

Existem também outras fabulosas opções, como São Lourenço do Barrocal, Torre de Palma Wine Hotel, Herdade do Sobroso e Vila Galé Clube de Campo.

Sustentabilidade

As vinícolas do Alentejo também se destacam no quesito sustentabilidade. A maioria dos empreendimentos locais têm iniciativas para melhorar o relacionamento da produção com o meio ambiente, e muitos também investem em práticas orgânicas e biodinâmicas, aproveitando tudo que a natureza oferece para garantir vinhos mais naturais e ímpares.

Tradição milenar

A produção de vinho na região do Alentejo é uma cultura milenar, um dos vestígios deixados pelo Império Romano. Mesmo com a modernização dos processos, ainda existe uma tradição vitivinícola intrínseca entre os alentejanos, além de conhecimentos que foram desenvolvidos ao longo de diversas gerações.

Existem até mesmo métodos antigos que ainda são utilizados para a produção, como o vinho de talha, por exemplo, e algumas vinhas que já completam centenas de anos. E não é preciso dizer que essas são heranças que geram vinhos mais que especiais.

Sobre o Alentejo

Considerado o destino mais genuíno de Portugal, o Alentejo é a maior região do país. Privilegiando um lifestyle tranquilo em que a experiência de viver bem dá o tom, conta com belas praias intocadas e cidades repletas de atrações ímpares, como castelos e monumentos históricos.

Detentor de cinco títulos da UNESCO e diversos outros prémios e reconhecimentos internacionais no setor do turismo, o Alentejo oferece opções para todos os tipos de viajantes, sejam famílias, casais em lua de mel ou aventureiros. A promoção turística internacional do Alentejo é co-financiada pelo Alentejo 2020, Portugal 2020 e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

POSTS RELACIONADOS

 

Share this article

Leave a comment

Your email address will not be published.