Home / Europa /

Lapónia: afinal o Pai Natal existe e vive no Pólo Norte

lapónia

Lapónia: afinal o Pai Natal existe e vive no Pólo Norte

 

É na aldeia do Pai Natal que se vive o verdadeiro espírito natalício. A Lapónia é o destino ideal para a época natalícia, quando começam a pairar no ar os aromas ricos de especiarias e debaixo do pinheiro se começam a juntar presentes de todas as formas e feitios.

A Lapónia situa-se no Norte da Finlândia, mesmo sobre o Círculo Polar Ártico.

lapónia

Na aldeia do Pai Natal, tudo parece feito à medida da imaginação mais fértil de cada criança. Aqui esperam-no bonitas paisagens cobertas de neve, que podem ser descobertas em motas de neve ou em românticos trenós. A escassos quilómetros da aldeia, encontra-se a cidade de Rovaniemi que lhe oferece uma viagem inesquecível pelos lugares do velhinho de barbas brancas.

Lapónia: o que fazer na terra do Pai Natal?

Das várias excursões opcionais que pode fazer destacamos uma visita a uma herdade de criação de renas, uma excursão a uma quinta de cães esquimós, um safari a uma das herdades de renas e ao círculo Polar Ártico, uma visita a Kemi para um cruzeiro quebra-gelos ou ainda o conforto de passar uma noite num verdadeiro hotel-igloo de gelo.

Mas é na aldeia que se vive o verdadeiro espírito natalício, junto de um homem fofinho e ternurento que continua a povoar o imaginário dos mais pequenos. Aqui tudo é criado a pensar nas crianças que, mesmo com as temperaturas negativas que se fazem sentir, não dispensam as brincadeiras ao ar livre. Mesmo no centro da aldeia encontra um escorrega moldado em gelo que é a alegria da pequenada.

Por todo o lado, ouvem-se músicas alusivas à época, num ambiente de calma e paz que, normalmente, caracteriza esta quadra. O branco é a cor predominante. As casinhas de madeira ficam com os seus telhados cobertos de neve, as árvores também se vestem de branco e encontram-se rodeadas por alguns bonecos de neve construídos pelos lapões, verdadeiros arquitetos que vieram do frio.

 

Nos passeios pela aldeia vai ainda encontrar várias casas de comércio e serviços de apoio ao turista. Uma das curiosidades é que se por um lado, cá fora, andamos a uma temperatura de 25 graus negativos, quando se entra nas lojas somos surpreendidos com temperaturas que oscilam entre os 26 e 27 graus positivos, que desde logo são aproveitados para despir alguns dos agasalhos que a rua não dispensa, nomeadamente o gorro, as luvas, o casaco térmico e o cachecol.

No entanto, é preciso ter muito cuidado com estas mudanças de temperatura. E foi a pensar nisso mesmo que foram criadas duas portas separadas entre si por um pequeno espaço, uma espécie de antecâmara, onde as pessoas se vão adaptando de uma forma gradual às mudanças de temperatura que se fazem sentir.

lapónia

É à procura do velhinho de barbas brancas e roupas vermelhas que as crianças se acotovelam para poderem chegar à fala com aquele que faz parte do seu mundo imaginário. Esperam a oportunidade de pedirem ao Pai Natal as prendas que gostariam de ter no sapatinho.

Além das imensas crianças encontra-se ainda dentro da casa do Pai Natal um cesto bem grande, onde se encontram centenas e centenas de cartas e postais, vindas de todos os quatro cantos do mundo. Quando vêm embora trazem consigo uma lembrança e uma fotografia que, certamente, vai ficar pendurada numa das paredes do quarto, como uma recordação e uma prova de que o Pai Natal existe.

Encontre as melhores oportunidades, compare preços e leia o que outros viajantes escreveram sobre São Francisco no TripAdvisor

 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *