Home / Ciência e Tecnologia /

Geofort, um forte onde a matemática e a geografia são divertidas

geofort

Geofort, um forte onde a matemática e a geografia são divertidas

 

Ninguém imagina que numa antiga fortaleza dos Países Baixos a ciência é explorada de uma forma dinâmica e completamente diferente daquilo a que miúdos e graúdos estão habituados. Um local onde a matemática é divertida, onde é possível descer de elevador até ao centro da terra ou percorrer um labirinto repleto de aromas. Estamos a falar do Geofort.

Para quem não conhece, o Geofort é um atração educacional, quase como um parque temático que, mesmo não tendo montanhas-russas, promete oferecer muita diversão a quem por lá passar… e conhecimento! O facto de se situar dentro de um forte torna a experiência ainda mais interessante, combinando no mesmo espaço ciência com história. Não é por isso de admirar que seja considerado o melhor museu infantil do mundo – título agora atribuído pela European Museum Academy (Academia Europeia dos Museus) e pela Hands On, associação de museus infantis.

Como apontamos acima, uma das atividades mais interessantes é a do elevador que desce até ao centro da terra, o Expedition Earth, que parece saído de uma história de Júlio Vernes. Quem por lá passou, admite que a experiência é incrivelmente realista. À medida que desce, o elevador estremece  e o cenário vai mudando de textura e cor – ganha tons de vermelho e de amarelo, porque a temperatura aumenta. Lá dentro, os miúdos seguram-se: são cerca de seis mil quilómetros até às profundezas do planeta. Na recta final, o alerta: “Aviso. Integridade da cabine em estado crítico”.

expedition-earth

O espaço do Geofort, que promete transformar a geografia, a navegação e a matemática em missões emocionantes, fica nos Países Baixos, em Herwijnen. A experiência do elevador é uma das mais populares mas, ao todo, existem 23 experiências a acontecer: num túnel escuro repleto de luzes coloridas, crianças têm de encontrar o caminho de volta. No chamado Salmon Trail (ou percurso salmão) seguem cheiros – de flores, baunilha ou limão – que os conduz através de um labirinto.

Noutra sala, as capacidades de construção são postas à prova quando erguem torres numa mesa abalada por terramotos. E há mais: um globo interactivo a quatro dimensões, uma ilha flutuante que é um mapa gigante e um parque para viver como um morcego.

 

Geofort: Brincar aos fortes

geofort-interior

Reconhecido pela arte de transformar assuntos complicados ou abstratos em aventuras concretas, o Geofort quer surpreender. Para já, os ecrãs, GPS e computadores complementam-se com passeios ao ar livre. O próprio forte onde está instalado o museu tem um história: entre os séculos XIX e XX foi uma importante linha de defesa militar.

Em passeio, é possível perceber como funcionava – para afastar os inimigos inundava-se o terreno circundante que ficava impossível de atravessar. A história costuma entreter pais e avós enquanto a acção preenche as visitas das crianças. Há programas para 4, 6 e 8 anos e um passeio completo demora cerca de 4 horas.

Segundo a organização do Geofort, 58 mil crianças e adultos visitaram o parque temático em 2015. O número tem vindo a aumentar desde 2012, ano em que abriu portas pela primeira vez.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *