Home / Ciência e Tecnologia /

Estação Espacial Internacional: um cantinho terreste entre as estrelas

estação espacial internacional

Estação Espacial Internacional: um cantinho terreste entre as estrelas

 

Há cinquenta anos atrás olhávamos para o espaço com fascínio. Não acreditávamos que era possível explorar as estrelas. Que o homem pudesse algum dia pisar a lua. Porém, a realidade que conhecemos hoje já é muito diferente. Graças a investigações e projetos internacionais, a Via Láctea tem destrancado os seus segredos e permitido dar forma a cenários que só seriam possíveis em histórias de ficção científica.

É neste contexto que falamos da Estação Espacial Internacional, um dos projetos espaciais mais ambiciosos de que há história. Conhecida por todo o mundo como International Space Station, ou simplesmente como ISS, esta grande estrutura que circula algures no espaço, muito acima de nós, assemelha-se a um grande laboratório espacial. Dito desta forma, parece que estamos mesmo a falar de algo saído de um filme de Star Wars, certo?

Após uma pesquisa cuidada sobre a história desta estação, descobrimos detalhes muito interessantes. É caso, por exemplo, do tempo que esta estrutura demorou a ser construída. As construções tiveram início em 1998 e demoraram cerca de treze anos a ter ser concluídas no dia 8 de junho de 2011!

Atualmente, a ISS encontra-se a circular em órbita baixa, a cerca de 340 km a 352 km da superfície terrestre. Parece-lhe uma longa distância? Acredite que não é. A Estação está tão perto da Terra que é até possível vê-la a olho nu. Quanto à velocidade a que circula, podemos garantir que alcança até os 27 mil quilómetros por hora, executando 15,77 órbitas todos os dias.

O Mundo visto pela Estação Espacial Internacional

 

Mas para que serve afinal a Estação Espacial Internacional?

Como o nome indica, esta estrutura serve como uma estação, ou seja, um ponto seguro que recebe naves vindas da Terra. A estação tem vários usos, sendo o seu principal a realização de experiências científicas – algumas das quais seriam extremamente difíceis de concretizar na superfície terrestre mas que são muito simples no espaço.

 

Ao ser desenvolvida, esperava-se que a Estação Espacial Internacional representasse a permanência humana no espaço, um propósito que conseguiu cumprir. Desenhada para suportar tripulações de seis elementos, a ISS já recebeu muitos terrestres desde que se mantém funcional.

Ao longo dos ultimos anos, a tripulação tem variado. Até julho de 2006, por exemplo, todos os tripulantes que tinham passado por esta plataforma vinham de programas espaciais da Rússia ou dos Estados Unidos da América algo que todos saberão não ser uma mera coincidência. Afinal de contas, foram estes dois países a impulsionar a corrida ao Espaço durante o período que relembramos hoje como Guerra Fria.

Mas não foram apenas russos e americanos a ter a oportunidade de visitar e trabalhar na Estação Espacial Internacional. Cientistas e investigadores de agências espaciais da Europa, Canadá e Japão já visitaram também esta plataforma. Porém, o mais incrível é o facto de que até turistas já fizeram por lá as suas férias. Sim, leu bem: turistas.

Já se imaginou a entrar numa nave espacial em vez de um avião e de fazer uma viagem não a outro país mas sim ao Espaço? Para já, ainda não é fácil – ou sequer barato – concretizar este sonho e dar forma ao turismo espacial. Ainda assim, é uma possibilidade que pode estar mais perto do que pensamos graças a projetos como este.

Para conhecer a Estação Espacial Internacional, recomendamos a visualização do vídeo que se encontra abaixo e que conta com algumas das melhores imagens capturadas desta estrutura.

 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *