Home / Ásia /

Shigir Idol: a estátua russa com mais de 11 mil anos de idade

Shigir Idol: a estátua russa com mais de 11 mil anos de idade

 

Uma estátua russa de madeira, resgatada há 125 anos, foi datada recentemente como tendo cerca de 11 mil anos de idade. Falamos da estátua Shigir, um trabalho de madeira que, mesmo tendo um aspeto tosco, representa um dos trabalhos artesanais mais importantes da história da Humanidade.

As primeiras tentativas para tentar determinar a data em que o Shigir Idol foi feito apontava a uma data tão remota como há 9.500 anos atrás. Esta era por si só uma data que dava que falar: em comparação, o Stonehenge, por exemplo, remonta apenas há 4.614 anos, enquanto a assombrosa escultura de madeira russa almejava uma data que era já o dobro das próprias pirâmides egípcias.

O mais curioso, no entanto, é que a estatueta Shigir se encontra coberta com um “código criptografado” que pode ser uma mensagem do homem antigo. Este código, que se encontra a ser analisado, pode representar mesmo uma forma primitiva de comunicação.

“Podemos dizer que os resultados são sensacionais”, disse uma fonte do Museu Regional de História de Sverdlovsk ao jornal The Siberian Times. O museu fez uso da tecnologia mais sofisticada do mundo para esclarecer quaisquer dúvidas quanto à idade e autenticidade da estátua.

O professor Mikhail Zhilin, principal investigador do Instituto de Arqueologia da Academia Russa de Ciências, disse: “O ornamento encontra-se coberto com informações criptografadas. As pessoas procuravam transmitir conhecimento com a estátua.”

Enquanto as mensagens permanecem “um mistério total para o homem moderno”, o académico russo partilhou os seus próprios pareceres acerca do que a estátua russa pode representar: basicamente, a estátua demonstra que os seus criadores “viviam em total harmonia com o mundo, que eram desenvolvidos a nível intelectual e se enquadravam num mundo espiritual complicado”. A mensagem criptografada deverá refletir tal estilo de vida, quase como uma descrição de uma era que nos é inatingível.

Svetlana Savchenko, do Museu de História de Yekaterinburg, concluiu que há muitas interpretações para os símbolos e que decifrar o código não será propriamente fácil: “uma linha reta pode indicar a terra, ou o horizonte – a fronteira entre a terra e o céu, a água e o céu, ou a fronteira entre os mundos.”

 

Shigir Idol: O que se sabe mais sobre a estátua russa?

Para além do estranho código, a estátua conta com um formato muito próprio, medindo 2,8 metros de altura – ainda que se acredite que originalmente medisse 5,3 metros e fosse tão alta como uma casa de dois andares.

Esta descoberta acontece muitos anos depois do resgate da estátua. O Shigir Idol foi originalmente recuperado do solo, durante escavações que ocorreram nos Montes Urais, em 1890.

“A primeira tentativa para identificar a origem da estátua russa foi feita apenas 107 anos após a sua descoberta, em 1997. A primeira análise de radiocarbono mostrou que o ídolo tinha pelo menos 9.500 anos civis, o que levou a disputas na comunidade científica.”

Todavia, para esclarecer dúvidas e encontrar respostas concretas, a estátua foi submetida a uma nova análise. “Desta vez a investigação aconteceu em Mannheim, na Alemanha, num dos laboratórios mais avançados do mundo usando Espectrometria de Massa Acelerada, incluindo sete minúsculas amostras de madeira. Os resultados foram surpreendentes, uma vez que amostras de partes internas da estátua mostraram que a sua idade remonta a 11.000 anos civis, ou seja, pelo menos ao início da época do Holoceno.”

“Também descobrimos que a escultura foi feita a partir de uma árvore que tinha pelo menos 157 anos de idade. Cortes claros no tronco da árvore não deixam dúvidas de que a estátua foi feita a partir de uma árvore recém cortada por ferramentas de pedra”, concluiu a fonte do museu ao The Siberian Times.

 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *