Home / Cidades /

Teria coragem de visitar estes 15 lugares assustadores?

Teria coragem de visitar estes 15 lugares assustadores?

 

Há lugares pelo mundo fora capazes de atormentar qualquer pessoa que por aí passe. Não por se tratarem de lugares que desafiem os nossos limites e testem medos como a nossa claustrofobia ou vertigens. Estamos a falar de locais que contam histórias pesadas, que foram o palco de momentos históricos e que hoje se acreditam estar assombrados.

Sempre que pensamos visitar um local diferente daquele onde vivemos e de conhecer um pouco sobre a cultura da região, não nos ocorre por exemplo ir visitar um local chamado Colina das Cruzes ou descer até às Catacumbas dos Capuchinhos de Palermo. Ou até mesmo ir fazer compras a uma feira de voodo… pois não?

Porém, neste post decidimos pegar no mapa e procurar o insólito. Ao longo dos próximos parágrafos apresentamos alguns destinos turísticos que são capazes de o deixar arrepiado após uma visita. Teria coragem de os visitar? É isso que queremos saber através da caixa de comentários.

15 lugares assustadores à volta do mundo

1 –Sanatório de Waverly Hills

Por fora tem um aspecto assustador e não é difícil perceber porquê. O Sanatório de Waverly Hills foi em tempos um centro de tratamento para tuberculose, mas transformou-se num sanatório onde morreram 63 mil pessoas. Situado em Kentucky, nos Estados Unidos, atrai centenas de turistas curiosos todos os anos.

2 – Museu do Genocídio Tuol Sleng

É em Phnon Penh, no Camboja, que se situa uma escola secundária transformada numa prisão de segurança. Ente as paredes deste edifício estima-se que 20 mil pessoas tinham sido torturadas e mortas entre 1975 e 1979. Hoje, a escola foi reaberta para prestar uma homenagem aos mortos através do Museu do Genocídio.

3 – Hotel Stanley

Os Estados Unidos está repleto de mitos urbanos e histórias de terror, mas não há nenhuma tão fascinante como o Hotel Stanley, no Colorado. É um dos mais famosos hotéis assombrados que inspirou Stephen King a escrever “Shining”. O fantasma é supostamente Flora Stanley, mulher do dono do hotel.

4 – Ossário de Sedlec

Teria coragem de visitar esse Ossário em Kutná Hora, no coração da Républica Checa? Trata-se de uma capela católica com as ossadas de 70 mil pessoas que servem de decoração. Os que passam por lá ficam facilmente impressionados com a dimensão da capela.

5 – Prypiat

Prypiat foi em tempos uma cidade viva e cheia mas hoje a situação é muito diferente. Em pleno século XXI, Prypiat, na Ucrânia, não passa de uma cidade fantasma nos limites de Chernobyl, deixada totalmente para trás depois do acidente nuclear que teve lugar a 26 de abril de 1986.

6 – Haute-Vienne

Nesta localidade francesa, situada em Oradour-sur-Glane, França, grava-se uma história sangrenta de extrema violência e dor. Foi aqui que se presenciou um massacre que resultou na morte de cerca de mil pessoas. A maior parte dos mortos foi alvejado e queimado na igreja local.

7 – Museu Vrolik

Não é fácil ver o organismo humano ao ver diretamente órgãos e parte do corpo de outros humanos já mortos. Ainda assim, no Museu Vrolik – que recebeu o seu nome em homenagem a um anatomista e patologista – pode encontrar em exposição partes do corpo humano e de animais, até mesmo cabeças e fetos. O museu fica em Amesterdão, na Holanda.

 

8 – Lago Natron

Um lago onde as pessoas podem de facto morrer queimadas se forem dar um mergulho. O Lago Natron é extremamente salgado e conta com uma temperatura de 60ºC. Na verdade, são muito poucos os organismos que conseguem sobrevivem nestas condições. O lago situa-se em Arusha, uma região na Tanzânia.

9 – Ilha das Bonecas

Este local parece saído de um filme de terror: uma ilha repleta de bonecas penduradas das árvores. Diz-se que o único habitante da ilha encontrou uma menina afogada e que o espírito da criança o começou a atormentar. Para a afastar, o homem começou a dar-lhe bonecas. A ilha encontra-se na Cidade do México, no México.

10 – Cemitério de Chauchilla

O cemitério de Chauchilla, situada em Nazca, no Peru, promete deixá-lo verdadeiramente arrepiado e impressionado.  Este cemitério expõe ao público restos mortais pré-hispânicos e bastantes artefactos da época. O mais interessantes é perceber como as roupas ficaram bem preservadas por causa do ambiente seco e desértico.

11 – Catacumbas dos Capuchinhos

É em Palermo, em Itália, que poderá visitar as famosas Catacumbas dos Capuchinhos. Neste local os corpos estão expostos como num museu, vestidos com capuchos. São 8 mil cadáveres e 1252 múmias. Uma visita de arrepiar!

12 – Sanatório de Beelitz

Este sanatório torna-se por si só especial por ter acolhido no seu interior Adolf Hitler, que recebeu aí tratamentos. Hoje pouco resta do Sanatório de Beelitz além das ruínas. Os turistas que se atrevam a fazer uma visita ao edifício em Brandenburgo, na Alemanha, admitem sentir uma atmosfera perturbadora e apocalíptica.

13 – Campo de concentração de Auschwitz

Este é possivelmente o local mais conhecido desta lista mas não é por isso que perde valor ou deixa de ser menos aterrador. A história diz-nos que mais de 1 milhão de judeus morreu nas câmara de gás deste campo, ou padecendo a problemas como fome, infeções ou experiências científicas desumanas feitas durante a II Guerra. O campo fica em Oświęcim, na Polónia.

14 – Mercado de Voodo “Akodessewa”

Muitos turistas, quando vão de férias, gostam de trazer sourvenirs para a família ou de conhecer o comércio local. Mas será que se atrevia a ir ao mercado de Voodo de Akodessewa? Neste mercado africano os clientes podem comprar cabeças de macacos, leopardos… e de humanos. Os maiores clientes são padres, videntes e curandeiros. O mercado fica em Lomé, Togo.

15 – Colina das Cruzes

E terminamos o post com a Colina das Cruzes. Este local, situado em Siauliai, na Lituânia, é um cemitério coberto de cruzes e estátuas da Virgem Maria. Historiadores acreditam que existem mais de 250 mil ornamentos na colina. A origem da tradição de colocar aqui estes ornamentos não é conhecida.

 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *