Home / Dicas de Viagens /

Como as companhias aéreas podem dinamizar o entretenimento dos voos

Como as companhias aéreas podem dinamizar o entretenimento dos voos

 

Quando viajamos em voos lotados, que nos obrigam a partilhar assentos em espaços muito pequenos ou nos sujeitam mesmo a uma viagem lado a lado com alguém que não se cala e nos deixa disfrutar do voo, torna-se algo frustrante fazer uma viagem. E o pior é que bem sabemos que a nossa frustração aumenta conforme a duração da viagem.

As companhias aéreas por todo o mundo têm reconhecido que, mais do que proporcionar aos seus clientes a possibilidade de encontrar voos baratos, é importante que se diferenciem também pela qualidade da viagem e a experiência que fica retida na mente do consumidor. No entanto, como não é possível criar um método mágico para fazer desaparecer todas as fontes de desconforto num voo, as companhias aéreas tentam investir pelo outro lado: criar conforto.

Felizmente, dispondo de tecnologia e conveniências modernas, todos os passageiros têm uma série de opções que podem ser muito úteis para abafar tudo o que se passa à volta. Neste artigo vamos falar de alguns serviços que companhias aéreas por todo o mundo já implementam ou começam a implementar a pensar no entretenimento dos voos.

Como as companhias aéreas podem dinamizar o entretenimento dos voos?

Entretenimento em voo

Seguindo a liderança de companhias aéreas internacionais, a Delta Airlines anunciou em junho de 2016 que começaria a oferecer entretenimento gratuito em voo a todos os seus passageiros. Os serviços incluem filmes gratuitos, programas de televisão, uma biblioteca de música diversificada, jogos de vídeo, TV por satélite ao vivo e serviços de streaming como Netflix e Amazon Prime Video.

Pouco depois do anúncio, a American Airlines intensificou o seu próprio pacote de entretenimento de bordo gratuito, juntamente com algumas operadoras internacionais como a LATAM Airlines, a principal operadora para países da América do Sul. No entanto, American Airlines está entre as companhias aéreas que cobra fones de ouvido aos seus passageiros e quem recebe frequentemente críticas pela qualidade de áudio oferecida. Outras grandes operadoras americanas, como o Alasca e a Virgin Atlantic, continuam a oferecer filmes on demand (pagos) e programas de TV conforme um determinado preço, enquanto os passageiros de primeira classe podem ter direito a filmes de cortesia e a televisão premium.

Perante as diferenças nas ofertas, e atendendo a que a maioria viaja na classe turística de um voo, não faria sentido democratizar o entretenimento? É esse mesmo raciocínio que está já a ser incutido por muitas companhias aéreas e que começa agora a ser aplicado. Numa realidade onde plataformas como Netflix e Amazon Prime Video se começam a tornar mais populares que a própria televisão, oferecer tais serviços aos passageiros pode ser de facto um trunfo nas mãos de companhias aéreas que visem um melhor entretenimento nos voos.

Wi-Fi

 

O assunto do Wi-fi parece estar envolto numa série de mitos e clichés quanto à sua utilização. Na verdade, no nosso blog já dedicamos um post a este assunto. Todavia, o facto de um voo limitar de tal forma a comunicação dos passageiros pode constituir um problema. Por essa razão, e tendo como objetivo criar diferenças competitivas, várias companhias aéreas têm procurado forma de dar a volta a este entrave.

Hoje, especialmente nos Estados Unidos, já é possível usar Wi-Fi durante um voo. Uma ligação à Internet permite que os passageiros usem qualquer dispositivo habilitado para Wi-Fi, como smartphones, tablets e computadores portáteis. No entanto, ao contrário de várias companhias aéreas internacionais como Air China, Emirates e Norwegian, o serviço sem fio deve ser comprado ou obtido como um benefício útil de alguns cartões de crédito.

Ainda assim, temos de admitir que seria incrível se este mito fosse quebrado de uma vez por todas. Já imaginaram como seria para os passageiros conseguirem contactar com pessoas através do Facebook ou chat? Publicar conteúdos durante o voo? Estarem totalmente ligados ao mundo mesmo estando a voar a quilómetros acima da superfície terrestre? Iria mudar, de facto, toda a nossa perspectiva face a viagens aéreas.

Headphones

Apesar de todas as opções oferecidas pelo sistema de entretenimento em voo das companhias aéreas, uma das formas de entretenimento mais simples passa por ouvir as seleções da extensa biblioteca de música do avião: para as companhias que dispõem de tal biblioteca, claro. De forma a aproveitar este serviço normalmente gratuito, o passageiro deve trazer os seus próprios fones de ouvido sem fio ou alugar um conjunto de fones a um hospedeiro de bordo.

Como podem as companhias aéreas intervir para melhorar esta experiência? Bem, após alguma pesquisa percebemos que a estratégia recentemente anunciada pela Qantas pode ser de facto o futuro. Por que não oferecer aos passageiros Spotify – serviço de streaming de música – completamente gratuito? É algo muito simples e que vai manter os passageiros entretidos durante a viagem.

 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *