Home / Portugal /

Alentejo: 5 atividades para aproveitar a Costa Vicentina

alentejo

Alentejo: 5 atividades para aproveitar a Costa Vicentina

 

Considerada uma das regiões mais pobres, menos desenvolvidos e com menos população da Europa Ocidental, o Alentejo é frequentemente equiparado a regiões europeias como a Provença ou a Toscana. Os vastos campos amarelados, as plantações sem fim e as vilas típicas com as suas paredes brancas fazem deste cenário um espaço encantador, ainda que muito português e claramente distinto das regiões francesas e italianas acima citadas.

Se procura um local sossegado, perto da praia ou do campo, onde pode passar uma ou duas semanas com a família, continue então a ler este post porque vamos falar do Alentejo, mais propriamente da região conhecida como Costa Vicentina.

Antes de mais, as devidas apresentações. O Alentejo fica no centro-sul de Portugal, aquela vasta região que separa Lisboa do Algarve. A Norte é portanto limitada pela região centro, a Este faz fronteira com Espanha e, a sul, com o Algarve. A oeste é com o Oceano Atlântico que se encontra.

Se procura fazer férias balneares, então é exatamente para o oeste que deve rumar. Nesta zona, resguardada pelo Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, deparar-se-á com uma das paisagens mais deslumbrantes de toda a Europa e que poucos parecem conhecer, até mesmo em Portugal. Lá fora, este cenário de férias ganhou grande reputação desde que o jornal britânico The Guardian o elegeu como um dos melhores destinos de férias na Europa.

Nesta zona, pode caminhar para apreciar a paisagem natural envolvente, surfar naquelas que são as melhores ondas da Europa e disfrutar de praias tranquilas.

Alentejo: 5 atividades para conhecer a Costa Vicentina

Praia

PRAIA-DO-FAROL

A maior parte das praias ao longo da costa oeste portuguesa são atacadas por ondas fortes, ideais para a prática de surf mas pouco apropriadas para momentos com a família. No entanto, graças às encostas da praia do Farol, o impacto das ondas parece aqui menos grave sendo assim adequado para as famílias. Além disso, há um restaurante/bar junto à praia, ideal para beber um copo enquanto mantém o seu filho debaixo de olho a brincar na areia. Nos dias de maré baixa, as crianças podem chapinhar tranquilamente na água e procurar por pedras e caranguejos entre os rochedos.

Copos ao fim da tarde

odeceixe

A Praia de Odeceixe é de tirar o fôlego: uma ampla extensão de areia com um rio raso a atravessá-lo, proporcionando as condições perfeitas para as brincadeiras dos mais pequenos. O Bar da Praia – nome do bar que pode encontrar junto ao areal – é o espaço perfeito para se sentar ao fim da tarde, pedir um bom vinho alentejano ou a típica cerveja, e apreciar o pôr-do-sol. O espaço é pequeno e sossegado, com cerca de três ou quatro mesas e alguns bancos no exterior. A ideia é chegar ali para se sentar e apreciar a vista. Ao som de uma banda sonora que não é nem agitada ou tranquila demais, pode mandar vir as típicas tapas espanholas – os proprietários do espaço são, na verdade, de Espanha – e tem então todos os ingredientes para o fim-de-tarde de sonho.

Caminhadas

alentejo

 

Gosta de caminhar? Traga então as suas botas de montanha ou sapatilhas confortáveis e aproveite para caminhar ao longo da Rota Vicentina. Esta rota, que compreende um caminho de 350 quilómetros, parte de Santiago do Cacém, a cerca de 100 quilómetros do sul de Lisboa e avança até ao Cabo de São Vicente, na pontinha do nosso país: tudo pela costa de Portugal, ou seja, uma excelente oportunidade para se deixar deslumbrar pela paisagem costeira.

A rota contempla três tipos de percursos. O Percurso Histórico leva o caminhante, tal como o nome indica, ao longo da história: era por esta rota que, em tempos, os peregrinos atravessavam o Alentejo para se deslocarem às igrejas, fontes, povoações e montes que ainda hoje estão lá para contar histórias de outros tempos.

Se o que procura é o mar, então é pelo Trilho dos Pescadores que deve seguir. Inserido no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, este caminho leva-o ao longo da costa, sempre junto ao mar, seguindo os mesmos caminhos que ainda hoje são usados pelos pescadores.

Se, por outro lado, quer caminhar mas não se quer afastar muito do ponto de onde partiu, pode então optar pelos Percursos Circulares. Estes são os percursos adequados para quem deseja caminhar na Rota Vicentina mas não sabe por onde começar e não tem grande disponibilidade de tempo. Os vários percursos circulares existentes, alguns maiores que outros, começam e acabam no mesmo ponto.

Surfar

alentejo

Não é novidade nenhuma que Portugal conta com alguns dos melhores locais para surfar e recebe, todos os anos, inúmeras competições internacionais de surf. Ainda assim, não precisa de ser um profissional para conseguir dominar as ondas. Se sempre teve interesse em praticar este desporto mas não dispõe do conhecimento ou do material necessário para o fazer, experimente ir até à praia de Odeceixe. Lá encontrará uma escola de surf que, por um preço muito acessível, lhe dará na hora uma aula de surf assim como o equipamento de que necessita.

Kayaking

alentejo

Se, mesmo com aula, o surf for demasiado hardcore para si, convidamo-lo a praticar kayaking. Perto de Vila Nova de Mil Fontes, mesmo junto à foz do rio Mira, encontrará a Nature Activities. Esta empresa oferece excursões de kayaking no rio: quem quiser participar precisa apenas de remar ao longo do delta, sentindo o vento contra as costas. É a atividade ideal para praticar desporto e apreciar uma paisagem única e diversificada, que conta com a presença de peixes e aves raras.

 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *