Home / América do Norte /

Punta Cana: a terra das palmeiras e do eterno verão

Punta Cana: a terra das palmeiras e do eterno verão

 

Procura praia e sol? Então é a República Dominicana que lhe propomos para uns bons dias de descanso solarengo. Prepare o biquini, o calção, as toalhas e muita energia para gastar nas noites animadas de Punta Cana e arredores.

Um dos principais cartões-de-visita de Punta Cana é a praia de Palmilla. Não é muito diferente dos restantes areais da costa dominicana, repleta de areias brancas, mar transparente e de um azul cristalino e centenas de coqueiros.

Além da imponência dos hotéis, existe depois o outro lado da República Dominicana. Ao longo da estrada principal que liga os empreendimentos de luxo ao aeroporto surgem pequenas casas de madeira improvisada, as lojas e as habitações dominicanas, cada uma com a sua cor. Uma paisagem que traduz a realidade económica e cultural deste povo, que, apesar de se debater com problemas vários, encara a miséria com uma dignidade impressionante.

Punta Cana: o que ver?

Vale a pena gastar algum dinheiro extra e inscrever-se nas excursões a locais em que, à primeira vista, ninguém se arriscaria a embarcar sozinho. Faça uma viagem de hora e meia desde Punta Cana até Altos de Chavon, uma pequena aldeia italiana do século XIV, recriada pelo complexo turístico de luxo Casa de Campo. Se gostou do filme “Apocalipse Now“, então este é sem dúvida um ponto de passagem obrigatório, já que foi aqui que se realizaram grande parte das filmagens.

Para os dominicanos só existem duas estações: o verão e um velho apeadeiro de caminho-de-ferro, já desativado. A forma sincera como brincam sobre o seu próprio clima dá mostras de como um país tropical pode ser um paraíso… doze meses por ano.

O calor e a humidade que se fazem sentir na ilha são uma espécie de afrodisíaco para este povo, que vive em condições difíceis, mas que nunca perde a alegria ao sabor do merengue. Embora o solo seja muito fértil e muitas famílias cultivem os seus próprios alimentos, a maioria da população vive do turismo, que é, sem dúvida, a principal fonte de rendimento do país.

 

Os dominicanos são calmos, tranquilos, mas também muito alegres, e adoram extravasar essa alegria através do ritmo do merengue. É ao som desse estilo tradicional de música que recebem os milhares de turistas que se deslocam, todos os meses do ano, ao seu pequeno “paraíso”.

Punta Cana: o que comer?

Todos os hotéis têm um enorme buffet à disposição dos seus hóspedes, com o seu menu internacional à cabeça. Existem vários empreendimentos especializados em comida italiana.

A gastronomia dominicana é boa e variada. Alguns dos pratos tradicionais são o La Bandera (arroz, feijão, carne e vegetais fritos), o sancocho prieto (espécie de cozido espanhol com sete tipos de carne, banana e inhame), o chicharrón de porco com abacate (peixe cozinhado com azeite de coco), o Chivo de Azua (cabrito que na sua alimentação diária ingere orégãos), caranguejos de Miches, mangú (puré de banana com textura suave – deve ser comido quando se apanha o mal do turista, ou seja, a vingança de Caonabo), e o risotto dominicano (espécie de paella valenciana).

Encontre as melhores oportunidades, compare preços e leia o que outros viajantes escreveram sobre Punta Cana no TripAdvisor

 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *