Home / América do Sul /

Ilha Margarita: um pequeno cantinho do paraíso fica na Venezuela

ilha margarita

Ilha Margarita: um pequeno cantinho do paraíso fica na Venezuela

 

Neste post apresentamos um destino onde o sol é o protagonista: a Venezuela, mais propriamente a Ilha Margarita. Mundialmente reconhecida pelas suas praias de águas tranquilas e de suaves areias brancas e brilhantes, nesta ilha é possível encontrar-se um cantinho do paraíso.

Para quem não conhece, façamos uma breve apresentação. A Ilha Margarita é provida de uma beleza abundante, variada e cheia de paisagens inigualáveis, um rosário de enseadas, serras, lagoas, portos, castelos, lugares históricos e comércios que constituem o património turístico da pérola das Caraíbas. Mais do que sol e praias, tem ao mesmo tempo acesso a cultura e história.

ilha margarita

E, por falar em história, falemos um pouco do passado ancestral da Ilha Margarita. Descoberta durante a terceira viagem de Cristovão Colombo às Américas, em 1498, os seus primeiros habitantes foram os índios Guaiquerés, que a chamavam de Paraguachoa, um lugar de pesca abundante.

Além dos banhos de sol, nas maravilhosas praias da ilha, pode ainda praticar uma variedade de desportos que passam pelo esqui aquático, o jet-ski, o mergulho, entre outros. No conjunto das praias mais conhecidas destacamos a Playa El Yaque, uma das melhores do mundo para a prática de desportos aquáticos. Durante a sua estadia não deixe de visitar as cidades mais importantes deste território, cada uma delas com pontos de atracção distintos.

Ilha Margarita: o que ver?

isla-margarita-cidades

Começamos então por La Asunción, capital e centro histórico da Margarita, fundada no Valle de Santa Lucia em 1565. Pelo facto de se localizar no interior da ilha, a cidade tornava-se relativamente inacessível aos ataques dos piratas e dos índios. Bem pensado, não acham? Aqui encontra vários museus, monumentos e é onde decorrem as manifestações mais importantes da arquitectura colonial. Das suas casas brota o aroma a pão, a doces de caimito e a pães de leite.

Seguem-se Porlamar, o centro das actividades comerciais e da vida nocturna; Juangriego, famosa pelo seu entardecer; Pompatar, o porto histórico colonial, e o Valle de Espiritu Santo, a capital religiosa do oriente venezuelano.

Uma das melhores atracções da Margarita é o Parque Nacional Laguna de La Restinga. Para que possa lá chegar basta apanhar uma lancha que, depois de atravessar várias plantações de mangues, desemboca numa praia imensa. Não perca ainda a oportunidade de visitar o paraíso dos observadores de aves, a península de Macanao, situado no lado oeste da ilha. Pouco povoada, esta localidade oferece diversos cenários naturais, praias solitárias e uma fauna com espécies únicas de aves, como a cotorra. Se preferir poderá conhecer a região a cavalo.

 

Ilha Margarita: o que comer?

arepas-isla-margarita

A Venezuela é o sítio ideal para partilhar uma boa refeição, muito por causa das deliciosas especialidades regionais. Na Ilha Margarita, como não podia deixar de ser, combinam-se sabores, aromas e cores para oferecer a quem visita o país o melhor prato.

A comida típica desta ilha é feita à base de peixe e de marisco, com os quais se satisfaz o mais exigente paladar. Existe uma grande variedade de crustáceos e peixes, sendo o mais comum o pargo, o robalo, a sardinha, o salmonete e o peixe-papagaio. Entre os crustáceos damos destaque aos lagostins, às deliciosas gambas gigantes e aos camarões.

A acompanhar a maioria dos pratos as arepas, o tradicional pão dos venezuelanos. É uma espécie de torta, feita à base de farinha de milho cozinhada directamente sobre a chapa. Contudo, existe ainda uma outra versão da arepa denominada cachapa que pode ser servida com queijo ou presunto. O casebe, mais delgado e feito à base de uma farinha amarga, substitui o pão nas áreas rurais e na região da Gran Sabana.

Mas para que não se sinta muito perdido na escolha do pedido inicie a sua refeição com uma sopa, olleta de galo, cruzados, pizca andina, ou com consomé de chipi-chipi (amêijoas), afrodisíaco, ou um prato de carne ou frango com verduras. Se for apreciador de sopas e pratos tradicionais, recomendamos o popular sancocho, uma espécie de cozido de verduras com mandioca, pedaços de peixe e carne de frango ou de vaca. Outra especialidade venezuelana é o mondongo, preparado à base de vísceras de vaca cozidas com milho, batatas e verduras.

Para a sobremessa, opte pelo doce de queijo, o bienmesabe, pela mousse de parchita ou pelas tortas de tojoto. E como uma refeição não se traduz apenas em comida, para acompanhar todas estas iguarias peça uma cerveja Polar. Quanto a bebidas espirituosas, não deixe de provar o excelente rum venezuelano.

Depois desta breve viagem venha você próprio descobrir o porquê da Ilha Margarita ser tão afamada e, já agora, tirar o devido proveito.

Encontre as melhores oportunidades, compare preços e leia o que outros viajantes escreveram sobre a Ilha Margarita no TripAdvisor

 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *