Home / América Central /

Costa Rica: o país das cores, tartarugas e pássaros exóticos

Costa Rica: o país das cores, tartarugas e pássaros exóticos

 

A Costa Rica é a jóia da América Central. Tem a reputação de ser um oásis de calma entre os seus vizinhos turbulentos, mas tem muito mais para oferecer do que um status quo estável. As atrações naturais do país, a sua vida selvagem e a reputação de uma política de conservação da natureza sensata atraem turistas de todo o mundo e os ricos (costa-riquenhos) sabem disso.

Sucessivos governos têm feito grande esforço para preservar a imagem do país como um paraíso do ecoturismo, tornando a Costa Rica um dos melhores lugares para conhecer os trópicos de forma natural e com um impacto mínimo em termos ambientais. Uma vez que se trata de um país essencialmente litoral, a Costa Rica tem ainda alguns dos melhores locais para a prática de surf, praias em abundância e um clima que incita à ociosidade em todas as espécies.

A Norte, a Costa Rica faz fronteira com a Nicarágua e, a Leste, com o Panamá. Tem uma costa no Pacífico e outra no mar das Caraíbas. Há uma série de cadeias montanhosas vulcânicas que se estendem da fronteira com a Nicarágua, no noroeste, até à fronteira sudeste com o Panamá e que divide o país ao meio. No centro encontra-se um planalto ladeado por terras baixas costeiras. Mais de metade da população vive neste planalto que tem solos vulcânicos muito férteis.

A costa do mar das Caraíbas tem uma extensão de 212 km e é caracterizada por mangues, pântanos e praias arenosas. Por outro lado, a costa do Pacífico é bastante mais escarpada e rochosa e, graças a um número considerável de golfos e penínsulas, tem uma extensão sinuosa de 1 016 km.

A biodiversidade do país atrai amantes da natureza de todo o mundo. A principal atração para muitos visitantes são as 850 espécies registadas de pássaros, que incluem o magnífico quetzal, os colibris azul índigo, as araras e os tucanos. As florestas tropicais da Costa Rica têm mais de 1 400 espécies de árvores e constituem uma variedade de habitats para a fauna do país, incluindo quatro tipos de macaco, preguiças, armadilhos, jaguares e tapires.

Há também um número considerável de borboletas deslumbrantes. Os parques nacionais cobrem quase 12% do país e as reservas florestais, juntamente com as reservas para tribos índias, elevam a área protegida para 27%.

Qual o clima de Costa Rica?

A Costa Rica é um país tropical e tem apenas duas estações: a estação seca e a das chuvas. A estação seca acontece normalmente entre o final de dezembro e abril e a estação das chuvas dura o resto do ano. A costa do mar das Caraíbas tem chuva durante todo o ano. As temperaturas não variam muito de estação para estação; a altitude tem mais influência sobre as temperaturas.

San José, a 1 150 m de altitude, tem um clima que é designado pelos habitantes locais como ‘primavera eterna’: as temperaturas médias mais baixas rondam os 15°C; as mais altas 26°C. O litoral é bem mais quente, atingindo uma média de 21°C à noite e acima de 30°C durante o dia na costa do mar das Caraíbas; o Pacífico é ainda alguns graus mais quente. A humidade em locais de baixa altitude pode ser opressiva.

Costa Rica: cultura, religião… e cozinha

A Costa Rica é mais conhecida pela sua beleza natural e pela simpatia das pessoas do que pela sua cultura. A poderosa influência europeia apagou quase completamente a cultura indígena e, porque a Costa Rica foi um país que viveu essencialmente da agricultura até meados do século XIX, a atividade cultural só começou a desenvolver-se nos últimos 100 anos.

De acordo com algumas estimativas, mais de 90% do país é católico romano – pelo menos em princípio. Na prática, a maior parte das pessoas só frequenta a igreja na altura de batizados, funerais e casamentos. Os negros da costa do mar das Caraíbas são normalmente protestantes e existem alguns núcleos de outras religiões em San José, que incluem uma pequena comunidade de judeus. A língua oficial é o espanhol, apesar de o inglês ser compreendido nas zonas turísticas. Muitos negros das Caraíbas falam um pitoresco dialeto do inglês, conhecido por crioulo. As línguas índias são faladas em áreas isoladas, sobretudo o bribri, que se pensa ser compreendido por cerca de 10 000 pessoas.

A culinária da Costa Rica é mais saborosa do que picante e baseia-se em pratos de carne de vaca, frango e peixe, com arroz, milho doce ou feijão e fruta fresca como acompanhamentos.

O que fazer em Costa Rica? Caminhar!

Os parques nacionais da Costa Rica oferecem uma grande variedade de percursos para caminhadas – aquelas que apresentamos em seguida são apenas duas das mais notáveis. O Parque Nacional Rincon de la Vieja, a nordeste de Libéria, na zona noroeste da Costa Rica, é uma região vulcânica encantada com cones, crateras, lagos, lagoas de lama efervescente e fontes sulfurosas. O parque poderá ser explorado a pé ou a cavalo e os visitantes podem banhar-se nas fontes de água quente.

 

Há percursos para caminhadas de longa distância no Parque Nacional Corcovado, que se situa no canto sudoeste da Península de Osa, no sul do país. Os percursos oferecem aos visitantes a possibilidade de passar vários dias em caminhada através das planícies da floresta tropical. Deverá fazer estes percursos durante a estação seca e manter-se atento à vida selvagem. Há caminhadas mais curtas à volta de Monteverde e no Parque Nacional Manuel Antonio, na costa a sul de Quepos.

Os observadores de pássaros devem dirigir-se para as florestas tropicais de La Selva (na parte central do norte) e para o Parque Nacional Tapanti (a sudeste de Cartago), Parque Nacional Palo Verde (no topo do Golfo de Nicoya), Refúgio Nacional de Vida Silvestre Cano Negro (a leste de Upala) e para a área circundante de Tortuguero.

Por outro lado, os observadores de tartarugas devem visitar o Parque Nacional Tortuguero, onde poderão ver os locais de desova e as tartarugas a pôr os seus ovos. Também há tartarugas no Parque Nacional Santa Rosa. As diferentes espécies de tartarugas fazem a desova em diferentes épocas do ano. Consulte os seus manuais de biologia para mais informações sobre o assunto.

Pavones, na costa do Pacífico, é conhecido por ser um dos melhores locais da América Central para praticar surf. Há também boas praias para surf na Playa Naranjo no noroeste da Costa Rica e em Puerto Viejo, na costa do mar das Caraíbas. Os praticantes de windsurf devem experimentar a lagoa artificial Laguna de Arenal, perto do espectacular vulcão. É possível fazer mergulho em apneia e com garrafa na Reserva Biologica Isla del Cano, 20 km a oeste da Bahia Drake, na parte norte da Península de Nicoya e no Parque Nacional Isla del Coco – uma ilha isolada, situada 500 km a sudoeste da Costa Rica, no Pacífico leste.

Golfito é um centro de pesca em alto mar e há muitas oportunidades para alugar barcos por vários dias ou mais. Parsimina, uma pequena aldeia na foz do Rio Parsimina, 50 km a noroeste de Limon, tem excelentes condições de alojamento para pescadores e bons locais de pesca nos recifes ao largo da costa.

Río Reventazon, no centro da Costa Rica, é um dos rios mais interessantes e bonitos da Costa Rica e um dos favoritos dos entusiastas do rafting e de caiaque. O rio é navegável durante todo o ano, mas Junho e Julho são os melhores meses. Río Pacure, o segundo maior rio, situado a leste, é talvez ainda mais bonito e oferece o melhor “rafting” em águas bravas do país, com ravinas espectaculares, cobertas por floresta virgem. Turrialba é o melhor ponto de partida para estas excursões.

O que visitar em Costa Rica

A cosmopolita capital da Costa Rica, a cidade de San José, é o centro de transportes do país e, por isso, a maior parte dos visitantes passa pelo menos alguns dias na cidade. Tem uma atmosfera mais norte-americana do que muitas capitais da América Latina, com armazéns comerciais, centros comerciais e cadeias de lojas de fast-food. No entanto, a cidade tem também excelentes museus, alguns restaurantes fabulosos, mercados coloridos e um ótimo clima.

Os melhores museus são o Museo Nacional, com várias exposições de arqueologia costa-riquenha, mobília do período colonial, vestuário e arte religiosa; o Museo del Oro Precolombino, que alberga uma coleção deslumbrante de moedas de ouro pré-colombiano; e o Museo de Jade, com a maior coleção do mundo de esculturas de jade americanas. O edifício mais impressionante da cidade é o Teatro Nacional, construído por volta de 1890. Nele são apresentadas peças de teatro, óperas, bailados e espetáculos pela Orquestra Sinfónica Nacional.

O melhor mercado é o Mercado Central, que é mais movimentado do que barulhento, mas que tem uma variedade de mercadorias desde perus vivos a artigos em couro e algumas das refeições mais baratas da cidade.

A maior parte dos hotéis e locais de repasto mais económicos encontram-se a oeste da Calle Central, entre as Avenidas 1 e 2.

Encontre as melhores oportunidades, compare preços e leia o que outros viajantes escreveram sobre a Costa Rica no TripAdvisor

 

Partilhe este artigo

Comentário

  • 08 janeiro, 2016

    Costa Rica é um destino que todos os meus amigos recomendam muito. Queremos muito conhecer. Ótimo texto!

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *