Home / Cidades /

Descubra 9 Restaurantes em Coimbra para comer e petiscar

coimbra

Descubra 9 Restaurantes em Coimbra para comer e petiscar

WePlann

Todos sabemos que Portugal é um país de boa comida e Coimbra não podia ser exceção. Localizada junto ao Mondego, a cidade é conhecida por ser a dos estudantes, já que é lá que se encontra instalada a primeira universidade do país. Apesar disso, os maus hábitos alimentares a que os mais jovens estão associados não é motivo para se pensar que aqui só se come fast food. Muito pelo contrário, a região é rica em iguarias que são o espelho do melhor que a gastronomia portuguesa tem para oferecer.

Lampreia, Chanfana e o afamado Leitão são alguns dos pratos típicos de Coimbra e também da região Centro. Para entrada, um Queijo Serra da Estrela e para regar tudo que tal um belo espumante da região? Se com isto já ficou com água na boca, então está na altura de se fazer à estrada e visitar Coimbra. Se, por outro lado, é da região temos a certeza de que já ouviu falar de alguns restaurantes de que lhe falamos a seguir. Continue a ler e conheça 9 restaurantes em Coimbra para comer e petiscar.

9 restaurantes em Coimbra para comer e chorar por mais

A Sereia do Mondego

Prato cheio e o sabor da comida típica. É isto que pode esperar do Sereia do Mondego, um restaurante localizado junto ao Jardim da Sereia, não muito longe da Escola Secundária José Falcão. A lista de pratos disponíveis na lista pode ser consultada no blog do Sereia do Mondego, mas a eles juntam-se surpresas diárias. Todos os dias há um novo menu a preços económicos e acessível a todos.

Arcadas

O Arcadas faz parte do complexo Quinta das Lágrimas, que inclui também um hotel, um campo de golfe e um spa. Aqui a comida é requintada, mas mantém o lado mais regional, já que a maior parte dos pratos é confecionado a partir de produtos da terra. Esta combinação valeu ao Arcadas uma estrela Michelin, prémio que comprova a qualidade do serviço e da comida. O menu é reformulado quatro vezes por ano com a mudança das estações e o homem por detrás da cozinha é o chef Albano Lourenço. Cada refeição ronda os 60 euros por pessoa.

Café Santa Cruz

Da quinta passamos para a igreja. Sim, é isso mesmo, o Café Santa Cruz localiza-se dentro de uma antiga igreja. A arquitetura e o ambiente rústico garantem uma atmosfera única, onde aromas parecem confundir-se com a história. Os vitrais nas janelas e a decoração apelam à descontração e basta sentir o cheiro a café e a bolinhos para que fiquemos com o apetite aberto de imediato. É ideal para descontrair, ler um livro ou tomar uma cerveja fresca nos dias de maior calor.

Café Tropical

O Café Tropical é um café de bairro com poucos luxos, mas com o ambiente característico de Portugal. Os preços bastante acessíveis fazem com que nunca esteja vazio e a atmosfera informal torna-o num excelente ponto de encontro entre amigos que dali partem para a biblioteca ou para uma noite de farra. A localização é bem no centro histórico da cidade, junto à Praça da República. Quem passa deve ver facilmente as cadeiras de plástico à entrada, colocadas sob a calçada.

 

Pedro dos Leitões

Se estiver por Coimbra, aproveite e dê um salto à Mealhada (a cerca de 20 quilómetros de distância). Lá encontrará uma grande oferta de restaurantes que vendem a iguaria regional. Entre eles, está o Pedro dos Leitões, que além do leitão assado tem outras especialidades como a Cabidela de Leitão à Bairrada e a Açorda de Leitão. Para quem não for apreciador, há mais no menu. Pode comer linguado grelhado, pescada, bife, lombos, entre muitos outros pratos igualmente deliciosos.

Quebra

É nas Escadas de Quebra-costas que se situa o Quebra, um bar jovem frequentado por estudantes e turistas. A abertura só acontece depois de almoço mas durante a tarde a esplanada é um ótimo local para lanchar, conversar calmamente, estudar e ler um bom livro. À noite a calma é interrompida pela música e pelas atuações frequentes. Do cardápio destacam-se os mojitos e as caipirinhas sempre frescas.

Zé Manel dos Ossos

O nome pode até parecer estranho, mas é este mesmo. O Zé Manel dos Ossos é uma tasquinha repleta de bons motivos para comer e pedir mais. Famoso entre os adeptos de petiscos, este restaurante localiza-se no coração da cidade, mesmo junto ao rio. O ambiente é medieval e transporta-nos no tempo para outros séculos. Para os mais gulosos, recomendamos iguarias como o cabrito assado, a barriga de leitão assada na brasa, a feijoada de javali e o bacalhau com feijão. A refeição ronda os 15 euros por pessoa.

Fangas

O Fangas também é uma taberna mas dos tempos modernos. Com um espaço pequeno, mas acolhedor, este restaurante serve doses pequenas de algumas iguarias tipicamente portuguesas. É indicado para todos os que gostam de petiscar. Se gostar muito, há a possibilidade de trazer os produtos regionais para sua casa, uma vez que o Fangas também é uma mercearia. Requinte e sabor conjugam-se no mesmo prato que, apesar de moderno, consegue ser também tradicional. Cada refeição deverá rondar os 15 euros.

Dona Especiaria

No coração do centro histórico coimbrense encontramos uma das mais antigas tabernas locais. À medida que o tempo passou a comida foi mudando a sua apresentação e apurando o gosto, mas manteve sempre o sabor a tradição. O ambiente é o de taberna e a comida sabe a caseiro. Um dos factos mais curiosos é que não há menu e a refeição é escolhida num diálogo entre o cliente e o cozinheiro. Depois de reunir as opiniões, o chef vai para a cozinha e decide o que vai servir. A experiência tem a sua graça e vale muito a pena. Tudo por 20 euros.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
AdobeStock
 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *