Home / África /

O que fazer em Joanesburgo? Confira 5 dicas incríveis!

O que fazer em Joanesburgo? Confira 5 dicas incríveis!

Hoje vamos apresentar um lugar interessante para você conhecer e respeitar – Joanesburgo, cidade da África do Sul, tem uma atmosfera vibrante, alegre e muito convidativa!

Joburg ou Jozi, como é carinhosamente chamada pelos seus habitantes, é importante destino para o turismo histórico. Suas largas avenidas são cercadas por edifícios modernos e imensos. Uma cidade para quem gosta de aproveitar o clima cosmopolita, com muita agitação e lugares interessantes para conhecer.

Uma cultura rica, de um povo tão acolhedor quanto divertido, Joanesburgo é um desses lugares que todo mundo deveria conhecer uma vez na vida: o cruel regime do Apartheid deixou marcas profundas na alma do povo e uma grande lição de fraternidade e igualdade – a essência do ser humano não tem cor!

Por isso, se você se importa com a paz, a alegria e a esperança de dias melhores, você não deve perder a oportunidade de conhecer Joanesburgo e todo seu legado de luta e superação.

Alguns dados gerais sobre Joanesburgo

Idioma – A África do Sul tem onze línguas oficiais, dentre elas o zulu, africaans, xhosa e o inglês;

Moeda – Rand – 1 Rand sul-africano é igual a 0,061 Euro (0,29 Real Brasileiro)

Alimentação – você poderá se alimentar muito bem, pagando um preço justo por cada refeição (gasto médio de 4,30 euros ou R$20,00)

Clima – No verão, máximas de 28°C e mínimas de 16°C à noite; inverno máximas de 20°C e mínimas de 4°C.

Segurança –  Como toda grande metrópole, Joanesburgo, tem suas limitações. A regra é básica: evite andar pelas ruas desertas ou tarde da noite com objetos de valor e sempre procure manter o hotel e a embaixada avisados de sua permanência no país.

Transportes – apesar de ter um sistema de transportes confuso, a cidade possui uma moderna rede ferroviária, o Gautrain, atendendo pequena parte da cidade, mas há serviços de taxis (cabs ou meter taxis, que tem os valores tabelados ou negociados no momento da viagem) e Uber. Caso se sinta mais seguro, você também poderá recorrer ao aluguel de carro (muitos turistas preferem).

Newtown

O bairro de Newtown fica no subúrbio de Joanesburgo e é considerado um crescente polo de empreendimentos turísticos da cidade. No bairro é possível encontrar boas opções de entretenimento noturno como teatros, cafés, casas noturnas e pubs. Você pode fazer um tour pela cidade com o Heritage Trail: atenção para o Mary Fritzgerald Square, o Africa Museum e o SAB World of Beer.

Melrose Arch

Muito indicado para quem curte a vida noturna, o Melrose Arch é o point perfeito, um complexo privado com hotéis, restaurantes, pubs, lojinhas sofisticadas e shoppings.

Soweto

A palavra Soweto é carregada de sentimento de luta pela liberdade. Na realidade, define em suas sílabas a frase South Western Townships – Os bairros do Sudeste – que originalmente eram pontos de resistência aos trabalhadores negros, expulsos de suas casas nas cidades e submetidos a trabalhos desumanos nas minas de ouro em Joanesburgo.

Vale lembrar que nos sombrios tempos do apartheid, os colonizadores ingleses expulsaram os negros africanos de suas casas em Joanesburgo, os segregando de suas famílias. Soweto foi um grande polo de resistência ao apartheid, congregando líderes como Nelson Mandela, Lilian Ngoyi, Desmond Tutu, Walter Sisulu entre tantos outros.

Um lugar tranquilo para conhecer pessoas, estreitar laços, comprar artesanato, passear de bicicleta e tuktuk… mas, essencialmente, um lugar para refletir sobre as diferenças sociais e étnicas, aprendendo e compartilhando momentos de respeito e compreensão.

Mandela Museum House / Museu do Apartheid

A Casa de Mandela foi construída em 1945, servindo de moradia a família de Nelson Mandela, líder da luta anti-apartheid, ganhador do prêmio Nobel da Paz e ex-presidente da África do Sul. A história de Nelson Mandela é um legado às novas gerações e nesse museu é possível conhecer a luta de sua vida pela liberdade de seu povo.

Walter Sisulu Square of Dedication

Outro marco pela luta anti-apartheid é o museu a céu aberto Walter Sisulu. Situado em Kliptown, o complexo tem um mercado informal, lojas, galerias de arte e até hotéis.

Walter Sisulu foi, junto com Nelson Mandela, um dos grandes heróis da luta pela liberdade: presos durante 26 anos pelo regime aprenderam a conciliar pontos de vista e a criar consensos entre rivais. Em 1955, a Praça foi palco do Congresso do Povo, onde foi elaborada uma carta popular, a Freedom Charter, que se tornou a base da Constituição da África do Sul.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *