Home / Dicas de Viagens /

Conheça agora o roteiro das principais festas e romarias portuguesas

Conheça agora o roteiro das principais festas e romarias portuguesas

 

Para quem não sabe, Portugal é um país de festas e romarias. Seja feriado ou não, as tradições mantêm-se e é impossível deixar passar as datas em claro. Reunidas à volta da mesa, famílias partilham grandes almoços e jantares; as crianças andam em reboliço de um lado para o outro; e a certa altura todos vão, de barriga já cheia, assistir à passagem da procissão.

A maior parte das festividades correspondem a feriados religiosos, que também são municipais. Mesmo para os que não são católicos, esta é muitas vezes uma altura de regressar às origens. Os que vivem nas grandes cidades do litoral voltam mais uma vez ao Interior, onde cresceram e onde os pais e avós ainda vivem.

Durante as festas e romarias, vestem-se as melhores fatiotas e todos saem à rua, numa celebração daquela que é a sua identidade enquanto terra ou região. Por este motivo, dizemos que não há melhor altura para conhecer as tradições e costumes da aldeia, vila ou cidade em questão. Da gastronomia ao folclore, as festas e romarias são, sem dúvida, uma oportunidade para descobrir Portugal de norte a sul.

E é precisamente de norte a sul que vamos neste post. Ao longo de uma lista com 12 dias festivos, mostramos-lhe algumas das muitas festas e romarias que existem por esse Portugal fora. Pedimos desculpa a todas as festas que aqui não foram incluídas, mas deixamos o convite para que deixe a sua sugestão nos comentários. Como você, também nós gostamos de descobrir o país.

Encontre as melhores oportunidades, compare preços e leia o que outros viajantes escreveram sobre Portugal no TripAdvisor

 

As Principais Festas e romarias de Portugal

Carnaval

O Carnaval é a prova de quem nem todas as festas têm de ser religiosas. Embora não tenha a fama do brasileiro ou o luxo do veneziano, o Carnaval português é um das maiores celebrações do ano. Um pouco por todo o país, surgem foliões e cortejos com críticas sociais e pequenas encenações. Qual o melhor? Pois, aqui cada um defende o seu. Podemos, por exemplo, referir o Carnaval de Ovar, o de Estarreja, da Madeira, Loulé, Sesimbra, Sines, Elvas ou de Torres Vedras.

Páscoa

Na Páscoa celebra-se a ressurreição de Jesus Cristo. Para anunciar a boa-nova, os compassos saem à rua no domingo ou na segunda-feira seguinte para visitar as casas de todos os que o quiserem receber. Por todo o país, as famílias reúnem-se para grandes almoços, onde normalmente comem se pratos tradicionais (como o cabrito). Também por tradição os padrinhos presenteiam os afilhados o folar.

Festas Gualterianas 

É em honra de São Gualter que se celebra uma das maiores festas e romarias portuguesas. A celebração tem data marcada para o primeiro fim-de-semana de agosto, em Guimarães, e junta milhares de participantes. A organização remonta ao ano de 1906, mantendo a sua identidade bairrista ao longo dos anos. Entre as atividades mais famosas destacam-se o Cortejo do Linho, a Batalha das Flores e a Marcha Gualteriana.

Romaria da Nossa Senhora da Agonia 

Viana do Castelo serve como pano de fundo para a Romaria de Nossa Senhora da Agonia, santa padroeira dos pescadores. Dia 20 de agosto é feriado municipal, mas os festejos começam dia antes com diversas atividades. Bandas Filarmónicas, o tradicional Desfile da Mordomia e o Cortejo Etnográfico são alguns dos pontos altos da romaria, que culmina com a procissão ao mar.

TripAdvisor
 

Feira de São Mateus 

Um total de 623 anos de história faz da Feira de São Mateus a mais antiga feira franca da Península Ibérica. Em tempos que já lá vão, as feiras francas eram pontos de troca, localizados junto às principais estradas, onde se vendiam e compravam todo o tipo de produtos. A Feira de São Mateus decorre, no verão, em Viseu. Como de costume, não pode faltar boa comida, diversão para toda a família, exposições, música e artesanato.

Festa da Nossa Senhora dos Remédios

A Festa da Nossa Senhora dos Remédios ocorre todos os anos no dia 8 de setembro, em Lamego, distrito de Viseu. A cidade veste-se em rigor, enfeitando as ruas com adornos alusivos. O ponto alto da celebração é a procissão, na qual Nossa Senhora dos Remédios é transportada não por fiéis, mas por uma junta de bois. A tradição é única no mundo.

Feiras Novas 

As Feiras Novas foram instituídas por ordem do D. Pedro IV, no ano de 1826. A romaria pretende homenagear Nossa Senhora das Dores e decorre em setembro em Ponte de Lima. Durante três dias e três noites, há muita animação: da música, ao teatro, sem esquecer o fogo-de-artifício. Os apaixonados pela tradição não podem perder os concursos de animais e as corridas de garranos. Os gigantones e cabeçudos garantem diversão para miúdos e graúdos.

Feira de São Martinho 

“No dia de São Martinho, vai à adega e prova o vinho”. Depois não há nada como ir uma das muitas festas e romarias portuguesas, comprar uma boas castanhas e comê-las juntamente com a família. O fim do dia termina com um magusto, onde se aquecem as mãos junto à fogueira. Entre as muitas celebrações de São Martinho, destacam-se a de Penafiel ou a de Oeiras, por exemplo.

Pinheiro 

Dia 29 de novembro é dia da Festa do Pinheiro, em Guimarães. A romaria é também conhecida como Festas Nicolinas, nome que recebeu em honra dos seus primeiros fundadores. Estávamos em 1664 quando surgia a capela de São Nicolau. Para celebrar os membros da Irmandade de São Nicolau organizavam uma grande ceia para conviver. As celebrações são muito frequentadas por jovens e estudantes.

Festa das Cruzes 

A Festa das Cruzes, de Barcelos, abre as romarias no Minho. As primeiras celebrações começaram no século XVI, por ordem de D. Manuel I, sendo que a fundação tem origem numa história curiosa. Ao regressar a casa da missa, um sapateiro viu uma cruz preta no campo da Feira. Espantado, considerou aquilo como um sinal divino e correu a contar a toda a população. De acordo com o próprio “a cor não se ficava só à superfície, mas penetrava em profundidade na terra – por mais que se cave, sempre se acha”.

Festas de Junho 

As Festas de Junho de Amarante são organizadas em honra a São Gonçalo. Durante as celebrações, junta-se o religioso com o profano, a comida com a música e a tradição com os tempos modernos. O programa estende-se durante 3 dias e dele fazem parte muitas atividades, como por exemplo arruadas, concursos de gado, concertos, marchas e concursos de gado.

Santos Populares 

O mês de junho é mês de Santos Populares. O cheiro a sardinhas assadas impregna o ar e as famílias reúnem-se em grandes churrascos. Como é sabido o triunvirato dos três santos é composto por Santo António (13 de junho), São João (24 de junho) e São Pedro (29 do junho). As celebrações mais conhecidas são as Marchas e os Casamentos de Santo António, em Lisboa, a festa de rua de São João no Porto, e o São Pedro da cidade vizinha, em São Pedro da Afurada, Gaia.

CLIQUE AQUI e confira também agora a nossa página com uma lista imperdível de PROMOÇÕES DE VIAGENS!

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *