Home / Dicas de Viagens /

O que há para ver na cidade de Amarante em Portugal? Descubra aqui!

O que há para ver na cidade de Amarante em Portugal? Descubra aqui!

WePlann

Localizada a cerca de 45 minutos do Porto, Amarante é um pequeno refúgio no norte de Portugal. Sem a confusão das grandes cidades nem a pacatez das aldeias do interior, esta terra consegue um equilíbrio entre modernidade e tradição que a tornam interessante para visitar num fim-de-semana ou para passar uns dias à descoberta.

Por lá é possível fazer atividades ao ar-livre, visitar museus e monumentos, beber vinho verde e provar iguarias, como o cabrito assado, a feijoada ou os muitos doces conventuais. A cidade localiza-se nas margens do rio Tâmega, onde se passam horas à conversa enquanto olhamos para o rio e para as pessoas às voltas nas plataformas flutuantes, movidas a pedal.

Indicada para turistas que se gostam de misturar com a população, Amarante é uma cidade com tradições e história. As origens remontam à pré-história, altura em que os primeiros povos primitivos se instalaram na Serra da Aboboreira. A popularidade da povoação só se tornou mais notória séculos depois, já por volta do século XIII, com São Gonçalo.

Mas esse é um assunto para desenvolvermos mais à frente, na altura em que falarmos dos principais pontos turísticos da cidade. Leia até ao fim e descubra tudo o que há para ver na cidade de Amarante.

O QUE FAZER EM AMARANTE

DESCOBRIR HOTÉIS EM AMARANTE

MELHORES RESTAURANTES EM AMARANTE

 

9 locais obrigatórios a visitar em Amarante 

Igreja e Mosteiro de São Gonçalo 

Natural de Tagilde, em Guimarães, São Gonçalo escolheu Amarante para viver depois de uma longa peregrinação por Roma e Jerusalém. A partir daí o crescimento da cidade fundiu-se com a fama do próprio santo e começaram as peregrinações. A importância foi tal que, no século XVI, D. João III mandou erigir o Mosteiro de São Gonçalo num local onde já havia uma capela em sua honra.

Ponte de São Gonçalo 

Muito antes da chegada do santo, diz-se que havia uma antiga ponte romana que fazia a ligação entre as duas margens do Tâmega, numa estrada que vai de Braga a Guimarães. Essa ponte terá sido várias vezes restaurada, sendo que o próprio São Gonçalo usou esmolas para pagar o restauro. Em 1763, as cheias provocam uma derrotada, motivo que justificou uma nova remodelação. A ponte mantém a mesma aparência desde então. 

Museu de Amadeo de Souza Cardoso 

Em 1887, Amarante viu nascer um dos maiores pintores portugueses: Amadeo de Souza-Cardoso. Além deste, fazem parte da história da cidade outros nomes que moldaram o modernismo português. Tal facto, de criar uma biblioteca-museu municipal onde pudessem estar as obras dos amarantinos. A certa altura tomou-se a decisão de dividir os dois edifícios e assim nasceram a Biblioteca Municipal Albano Sardoeira e Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso. O espaço é sinónimo de modernidade e situa-se junto à Alameda Teixeira de Pascoaes.

Golfe de Amarante

O Golfe de Amarante abriu portas no ano de 1997 e teve como principal objetivo levar para a região uma atividade que pudesse ser desfrutada em conjunto com a Natureza. O campo tem 18 buracos e foi arquitetado por Jorge Santana da Silva. Do projeto fazem parte uma escola de golfe para todos os que querem aprender, torneios regulares, uma loja e até um restaurante. Para ser sócio consulte o site oficial do Golfe de Amarante.

Parque Aquático de Amarante 

Este é um dos parques aquáticos mais famosos do norte de Portugal. Em funcionamento de maio a setembro, o Parque Aquático de Amarante possui piscinas para miúdos e graúdos. Há também várias diversões, assim como escorregas dos mais aos menos desafiantes. A paisagem envolvente é verde e faz lembrar um verdadeiro paraíso no meio da floresta.

TripAdvisor
 

Parque Florestal de Amarante 

Tem 5 hectares e localiza-se na freguesa de Cepelos. Um dos objetivos iniciais era reflorestar uma área da Serra do Marão de da Serra da Meia Vida, preservando a área verde do conselho. Hoje encontramos no Parque Florestal de Amarante uma série de espécies da fauna e floram como por exemplo o Gingko, planta conhecida como a árvore mais antiga do mundo.

Igreja de São Pedro 

Amarante é uma terra de turismo religioso. Além da Igreja de São Gonçalo (e de várias outras), recomendámos a passagem pela Igreja de São Pedro. Com uma história que remonta aos inícios do século XVIII, este edifício foi erigido pela Irmandade de São Pedro e é um simbolo do  barroco.

Casa da Calçada 

Atualmente a Casa da Calçada é um hotel de luxo com morada no centro histórico da cidade. O edifício foi mandado constuir no século XVI para ser um palácio do Conde do Redondo. Com as invasões francesas, o palácio transformou-se num albergue para as forças resistentes, acabando por ser destruído numa batalha. Mais tarde foi comprado por privados e reconstruido.

Solar de Magalhães 

No século XVIII, o Solar de Magalhães era habitado por uma família importante da cidade de Amarante. Na sequência da 2.ª invasão francesa, em 1809,  a casa foi queimada. Está, desde então, em ruínas, mas mantém-se como um dos principais símbolos da cidade de Amarante e da resistência a Napoleão.

 

 

O QUE FAZER EM AMARANTE

DESCOBRIR HOTÉIS EM AMARANTE

MELHORES RESTAURANTES EM AMARANTE

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Partilhe este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *